25 de novembro: não coma carne

Compartilhe esse conteúdo com alguém...
0 Flares 0 Flares ×

www.meatlessday.com» por Geuza Leitão

Em homenagem a Sadhu Vaswani (1879 – 1966), que viveu na Índia moderna e foi contemporâneo de Mahatma Gandhi, hoje existe uma instituição filantrópica denominada Sadhu Vaswani Mission, com departamentos em vários paí­ses. Essa entidade defende a ecologia em suas múltiplas formas. Seus integrantes são macrobióticos, vegetarianos ou naturalistas, e, em qualquer regime, não consomem carne animal. Comemora, no dia 25 de novembro (data do aniversário de Sadhu Vaswani) de todos os anos, o Dia Sem Carne. Faz uma campanha mundial de protesto contra a matança dos animais, denominada Meatless Day (o Dia Sem Carne). É um dia de protesto contra a violência indiscriminada e injusta que é praticada contra os animais.

Sadhu Vaswani (1879 - 1966)Neste dia, pede a todos que se unam ativamente seguindo o lema “Alimente um animal, ao invés de se alimentar dele”, formando uma corrente mundial de protesto a favor da vida. Solicita aos pais e professores a motivarem as crianças e jovens a vivenciarem essa experiência, alimentando um animal, indo aos parques e praças dar comida aos pássaros, pombos, cães, gatos e quaisquer animais que lá se encontrem; lembrando que todos nós fazemos parte de um só universo, cuja harmonia depende somente de nosso trabalho nesse sentido.

Nesta data, num gesto simbólico de abstenção de carne, grupos ecológicos de todo o mundo demonstram repúdio à matança dos animais e sua opção pela preservação de todas as formas de vida. O objetivo da campanha é desenvolver a consciência do respeito pela vida como um primeiro passo para a paz mundial.

A campanha Meatless Day é um alerta sobre a destruição provocada pela inconsciência do homem que queima as matas sem a menor compaixão pelas espécies que vivem nas florestas. Um alerta para o homem que ainda guarda o espí­rito predador, que retira do seu habitat natural os animais, que acabam morrendo. O homem que fere mortalmente a terra da qual obtém a vida, e que, mesmo não matando, mutila e fere animais. Um alerta para que o homem corrija suas atitudes, resgate o respeito pelos seus semelhantes e viva em harmonia com a natureza.
Francisco de Assis (1181 - 1226)
A UIPA – União Internacional Protetora dos Animais comanda a campanha no Ceará, convocando a todos a participar desta luta. Pede que pelo menos neste dia (25 de novembro), os oní­voros se abstenham de comer carne e divulguem esta idéia nas escolas, nos restaurantes e nos meios de comunicação.

Eu, minha famí­lia e vários amigos, por várias razões, não temos o hábito de consumir carne animal. Alimentamo-nos de cereais, frutas, legumes e derivados animais, como ovos, queijo, leite e manteiga. Muitas dessas pessoas tem QIs elevadí­ssimos e gozam de saúde invejável.

Essa campanha faz-me lembrar de uma citação de Francisco de Assis (1181 – 1226): “Quão feliz eu seria se todos os prefeitos das cidades e todos os senhores de castelos e vilas prometessem solenemente, todos os anos, num dia sagrado como o dia do nascimento de Nosso Senhor, induzir seus homens a espalhar trigo, milho, arroz e outros grãos pelas estradas além das cidades e vilas, de forma que nossas irmãs cotovias e todos os outros animais pudessem ser alimentados em abundância”.


Geuza Leitão é advogada e presidente da UIPA – União Internacional Protetora dos Animais.

Visite o site da UIPA em www.uipa.org.br









Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Comentários

25 de novembro: não coma carne — 2 Comentários

  1. Parabéns, Cristiano, pela preciosa informação!
    Fico muito feliz e gostaria de dizer, creio que em nome de todo o grupo NAVE, que é bom haver um dia de mobilização para que não se coma carne, mas que, mais que essa idéia, a idéia de que não pode haver um movimento ecológico sem o embasamento prático do vegetarianismo!

  2. Oi, Geuza,
    Parabéns pela campanha. Eu não sabia desse movimento. Não sou vegetariana ou macrobiótica, mas prometo a você neste dia 25 de novembro abster-me de consumir qualquer tipo de carne animal. Prometo, também, divulgar a data junto a meus parentes, amigos e conhecidos, e principalmente informar a meus netos, crianças ainda, desse movimento. Sei que é muito pouco, mas já é um iní­cio. Por oportuno, ontem assisti a um documentário com Brigitte Bardot sobre a campanha que ela abraça na França e no mundo. Fiquei tocada com o extermí­nio de focas e outros animais, e muito mais com a insensibilidade dos homens em não querer nem ouvir o que Brigitte tinha a dizer sobre o assunto. Precisamos de muitos, muitos documentários sobre a crueldade com os animais de qualquer espécie. Somente a informação e a divulgação poderão conscientizar os homens. E as focas? E as baleias? E os incêndios florestais para abertura de pastos e plantações de soja, alimento de bovinos? A luta é muito grande. Já não tenho idade para me engajar nela. Mas desejo a vocês todos que empunham essa bandeira o caminho do sucesso. É de degrau em degrau que se conquista o topo da escada. Toda a minha simpatia a você e a todos que estão em defesa dos animais. Beijos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.