A inteligência do corpo

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

» por Karin Heuser Wolff
Cathia Karin Heuser em hanumanasana - foto por Camila Reitz
Somos uma composição física, energética, emocional e mental que está em constante interação – uma influenciando a outra – em um jogo que pode tornar-se consciente. Tudo o que vivenciamos ao longo das nossas vidas faz com que estejamos assim como estamos agora. Portanto, somos o somatório das nossas experiências até o presente momento, e este é o momento de mudar.

As técnicas corporais do Yoga, os asanas, tornam esse somatório de experiências cada vez mais consciente, e através disso podemos mudar a nossa programação corporal, aperfeiçoar e desenvolver um estado de auto-observação constante e de como podemos interagir melhor com o meio, com o que nos cerca.



Começamos pelo que está mais próximo, pelo que nos é mais fácil observar, que é o nosso corpo e a nossa respiração. A facilidade ou dificuldade ao fazer uma posição física e as regiões do corpo onde sentimos prazer ou desconforto nos trazem respostas sobre nossa relação com o mundo e nossa atitude diante da própria vida.

Ao observarmos melhor o nosso corpo, iniciamos o processo de autoconhecimento, aprendendo a escutar as mensagens gravadas nos músculos, nos órgãos, nas articulações e em cada uma das nossas células. Atingimos, assim, a nossa memória, que está impressa no corpo e se expressa em nosso jeito de sentar, de caminhar e fazer as coisas no dia-a-dia.

Assim, vamos como que moldando, esculpindo e recriando o nosso corpo, mais saudável, que nos traga firmeza, bem-estar, conforto e prazer, nos preparando para as partes mais internas da prática do Yoga, como a meditação.


Visite o site da professora Karin Heuser Wolff em karinyogatips.com

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Comentários

A inteligência do corpo — 2 Comentários

  1. Opa, Cristiano, tirando todo o atraso na leitura dos posts! Conhecer o nosso corpo para então poder acessar aspectos mais sutis do nosso ser, da nossa essência… Acredito ser esse o principal benefício do Yoga, o verdadeiro autoconhecimento. Saber que dentro de nós já existe essa centelha divina e, através do Yoga e da meditação, poder acessá-la. O que Karin Heuser disse é bem verdade. Pude perceber e continuo percebendo as mudanças e as remodelagens que tenho feito na minha vida através do Yoga. Namaste!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.