Ashtanga Yoga

Compartilhe esse conteúdo com alguém...
0 Flares 0 Flares ×

Curso Intensivo ministrado em Fortaleza por Pedro Kupfer, de Florianópolis, SC


Dias 20 e 21 de outubro de 2001, sábado e domingo.

Uma das aventuras que o Yoga empreendeu para colocar em prática a idéia da unidade que existe entre todas as coisas é a de transcender as barreiras da mente e começar a pensar com o corpo: através da experimentação, os yogis da antiguidade descobriram que fazer exercí­cios fí­sicos de forma ritual traz enormes consequências metafí­sicas.

O Ashtanga Yoga usa certos meios que o transformam num veí­culo para o equilí­brio emocional, psí­quico e mental, num verdadeiro sistema de manutenção da saúde e da boa forma. Porém, ele é muito mais do que isso: é um instrumento para se comunicar com o próprio corpo e para despertar o potencial de energia nele contido. O método alia a respiração consciente a vigorosos exercí­cios fí­sicos.

Os asanas são um veí­culo para integrar o corpo e a mente, pelo qual se estabelece um diálogo silencioso entre os dois, que é uma ótima oportunidade para unificar as diferentes partes do ser e investigar a própria realidade pessoal. É um processo de sensibilização crescente, durante o qual a atenção impregna cada parte do organismo e aprende a ouvi-lo.

Ministrado por Pedro Kupfer, este encontro tem como tema central a prática de Ashtanga Yoga. Com muita frequência, os yogis de hoje desconhecem a magní­fica tradição à que pertencem. Um dos objetivos do curso é dar uma perspectiva real dessa tradição, que remonta aos tempos vêdicos e atravessa as idades mudando suas formas e métodos, porém mantendo a mesma mensagem essencial.

Este curso consiste numa combinação de palestras teóricas e aulas práticas que têm o propósito de fazer conexões vitais entre a tradição yogika e o presente, e lhe dar não somente uma visão profunda e verdadeira do Yoga, mas também da sua participação nele hoje.

o programa:

tópicos de estudo teórico:
* o Yoga: dos Vedas até hoje
* Patañjali e o Yoga Sutra
* desenvolvendo auto-suficiência
* as posturas e a força vital

assuntos práticos:
* asanas e respiração ujjayi
* mudras, bandhas e drishtis
* mantra: o poder do som
* yoganidra e pratyahara
* meditação

sobre o ministrante:

Pedro Kupfer nasceu em Montevidéu, Uruguai, em 1966. Descobriu o Yoga aos 16 anos e desde aquele momento nunca parou de praticar. Considera o Yoga mais como uma forma de vida do que uma atividade que simplesmente se faz dentro de uma sala. Estabeleceu o primeiro contato com essa cultura através de um workshop intensivo em 1983 com a professora indiana Svami Yogashakti, discí­pula de Svami Satyananda. Continuou praticando com os professores do Satyananda Niketan, em Montevidéu, até se mudar para o Brasil em 1986. No final de 1986 e até março de 1987 viajou para a íŒndia, residindo em Rishikesh, no Ram Ashram e praticando no Sivananda Ashram com o professor Rudra Gowda, discí­pulo de B.K.S. Iyengar. Na mesma viagem, visitou diversos ashrams e institutos de Yoga no paí­s. Residiu na França em 1987 mas voltou para o Brasil em 1988 e começou a dar cursos intensivos pelo paí­s. Fez 3 viagens para ministrar cursos e participar de congressos de Yoga em Portugal e na França entre 1990 e 1996. Viajou também para a Argentina e o Uruguai para ministrar cursos no mesmo perí­odo. Organizou, entre 1990 e 1996, o Festival de Yoga, em Saquarema, com professores e participantes convidados de Portugal, Argentina, Uruguai e Brasil. Em janeiro de 1998 voltou para a íŒndia, onde fez práticas intensivas na Bihar Yoga Bharati, em Munger, Bihar. Residiu até julho do mesmo ano no Omanand Yogashram, em Indore, ocasião em que recebe iniciação no ritual do fogo. De fevereiro a abril de 2001 estudou Ashtanga Vinyasa Yoga no Ashtanga Yoga Nilayam, em Mysore, sul da Índia, dirigido por Sri K. Pattabhi Jois, de mais de 85 anos. Atualmente mora em Florianópolis, onde ministra cursos e aulas e ensina essa filosofia prática aos detentos do presí­dio masculino da cidade.

Pedro escreveu 7 trabalhos sobre Yoga:

* Yoga prático – teoria e prática da filosofia yogika.

* Dicionário de Yoga – compilação de termos técnicos do Yoga e do hinduí­smo.

* Respire! Yoga e energia – exercí­cios respiratórios e de purificação orgânica.

* História do Yoga – pesquisa das raí­zes do Yoga, à luz das novas descobertas arqueológicas.

* Mudra, gestos de poder – fala sobre a linguagem gestual do Yoga, a dança e o ritual hindu.

* Guia de meditação – é um manual de concentração e meditação.

* Visões do Yoga – é uma antologia dos shastras do Yoga, prefaciado pelo prof. José Hermógenes.

Atualmente trabalha sobre uma tradução do Yoga Sutra e o Yoga Sutra Bhashya, comentário de Vyasa, do século VI, que levará o nome de Yoga de Patañjali.

Pedro em kukkutasana“Graças a Deus, Pedro está aí­ para um grandioso trabalho de divulgação da divina ciência do Yoga. Graças a Deus, ele é bastante jovem e verdadeiro praticante do Yoga autêntico. Sinto que seu trabalho já é abençoado pelo Eterno. (…) Pedro transmite sua convicção pessoal, própria de quem não aprendeu só de livros, mas da firme e constante prática.

Não sou profeta, mas prevejo os bons serviços que este autor prestará a todos os que aspiram por uma literatura honesta e fidedigna, fundamentada nas sagradas escrituras, os shastras, de validade eterna. Impressiona a cultura escriturí­stica desse jovem autor. E isso é coisa rara.

Sua obra oferece segurança ao estudioso que, persistente na busca da verdade, se arrisca neste ululante e festivo mercado de falcatruas de Yoga, muito próprio do consumismo estupefaciente.

Como velho estudioso do Yoga, que sempre se negou a comprar falsificações a preços de liquidação, estou festejando o auspicioso trabalho de Pedro Kupfer, quem, embora ainda jovem neste seu atual corpo atlético de escalador e surfista, informa, motiva, esclarece, com lucidez e honestidade, sobre a Sabedoria Eterna (Sanathana Dharma), revelando a maturidade de um venerável ancião.”

Professor José Hermógenes (no prefácio do livro Visões do Yoga, em 1999)

“Difícil é para mim comentar o Guia de Meditação, do prof. Pedro Kupfer. Sinto-me um pai a dar opinião sobre um trabalho de um filho amoroso e amado. Ele se esmera em tudo o que faz, e faz muitas coisas admiráveis. Sinto-me um pai espiritual. Ele me adotou. Me chama de Pitaji, que em sânscrito significa pai querido. Prefaciar mais um livro de um filho não me constrange, pois o que direi é pura verdade, reconhecida pelos muitos que vêm estudando suas obras.

Além de brilhar na literatura científica do Yoga, Pedro se destaca também nos esportes. Algumas vezes, bancando lagartixa atlética, usando somente os músculos e as unhas, escalando o Pão de Açúcar e outras montanhas altíssimas em outros países. Também é hábil surfista. É um exemplar professor de Yoga. Pratica os asanas mais desafiadores com uma perfeição que causa inveja ao contorcionista do circo chinês. Organiza e dirige, com excepcional eficiência, aulas, conferências, cursos, seminários e encontros nacionais de Yoga. Ia esquecendo: é sadio, bonito, elegante e, ao mesmo tempo, sóbrio, concentrado e tranquilo. É fácil ver que vive em maha vrata (maha, grande; vrata, voto), isto é, assumiu e cumpre uma disciplina rigorosa, muito árdua, que poucos praticantes conseguem. Tudo o que Pedro vive e faz me desperta grande admiração.

Onde ele arranja tempo para se aprofundar tanto no ensino dos Rishis (sábios mestres) e dos shastras (escrituras)? Impressionante. O mais surpreendente em Pedro é o escritor. Já editou diversos livros, sempre para ensinar Yoga. Este Guia de Meditação faz jus ao título. É mesmo um guia a orientar os aspirantes na preciosa e austera arte de meditação. O texto é bem escrito, gostoso, milionário de informações fidedignas, austeras e preciosas.

A bibliografia sobre meditação tem crescido parece que dia a dia. Os métodos de meditar são inumeráveis. Na maré montante de livros, como não poderia deixar de ser, encontram-se autores bons, medíocres e até velhacos.

Uma alma que ama e serve Deus, amando e servindo os semelhantes, Pedro oferece, com seu livro, um roteiro certo e eficaz, desde que o que ensina tem fundamento nas milenares fontes do Yoga e do Vedanta, bem como na sua experiência pessoal, que, desconfio, não é somente desta, mas de muitas vidas anteriores austeramente crescendo em Espírito.

Costumo reconhecer o valor de um livro quando, terminada a leitura, eu o deixo quase todo rabiscado e anotado. O exemplar que Pedro me ofereceu está todo assim.

Se você quiser uma eficiente e honesta obra informativa e instrutiva sobre a multimilenar Ciência do Yoga, procure ler e compreender este simpático, completo e competente Guia.

Terminado o estudo do texto, você concluirá que eu não sou “pai coruja”. Aposto que seu exemplar estará rabiscadíssimo, todo marcado.”

Prof. José Hermógenes (no prefácio do livro Guia de Meditação, digitado por Cristiano Bezerra em 13 de outubro de 2001)

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.