Entrevista com Gloria Arieira no eYoga.com.br

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Conheça a história da estudiosa, os segredos de sua viagem à Índia e o amor pelo que é védico.

Gloria Arieira e Marie Furlanetti em Teresópolis (RJ) » julho de 2008» por Thays Biasetti

Uma das mais respeitadas estudiosas dos Vedas e tradutora de sânscrito no Brasil, Gloria Arieira largou sua vida no país para viver quatro anos na Índia e estudar com Svami Dayananda, seu mestre. Desde seu retorno, dedica-se a promover o Vedanta e o sânscrito no Brasil e na Argentina, além do trabalho de tradução para o português de textos em sânscrito. Confira o bate-papo com a estudiosa sobre sua vida, a viagem à Índia e a paixão pela cultura védica.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

A história do Yoga

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Selo com yogi em siddhasana cercado de animais
» por Maurí­cio Wolff

Curioso por natureza e cético por experiência, o praticante de Yoga deve ter se perguntado, em algum momento dos seus estudos, qual é a idade do Yoga e da prática escolhida.

Para essa pergunta, como para quase todas, existem várias possí­veis respostas. A primeira e mais óbvia é procurar as origens históricas da linhagem, método ou Yoga em si. E aí­ começa a aventura.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

O inimigo sou eu – matéria sobre Meditação Vipássana na revista Época

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Eliane Brum meditando na revista Época nº 503, de 7 de janeiro de 2008Capa da revista Época nº 503, de 7 de janeiro de 2008Leia online esta inédita e exclusiva matéria sobre Meditação Vipássana publicada nas páginas 92 a 103 da edição 503, de 7 de janeiro de 2008, da revista Época, do Rio de Janeiro, em www.epoca.com.br

Meditação radical

Nossa repórter viveu 10 dias em silêncio e 120 horas na mesma posição.

Esta é a história de uma aventura que desafia os limites do corpo e da mente. A repórter de Época fez um retiro de meditação, no interior do Rio de Janeiro. Foram dez dias sem falar, ler ou escrever, mais de uma centena de horas imóvel. O objetivo do curso era mudar o funcionamento da mente para eliminar o sofrimento. Dos 61 participantes, cinco desistiram em diferentes etapas do percurso. A seguir, o relato dessa longa viagem pela geografia interior.

por Eliane Brum || fotos por André Valentim

Compartilhe esse conteúdo com alguém...