Yoga e Fé

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Padre Zezinho (1941-)

Padre Zezinho (1941-)



» por Padre Zezinho (1941-)

Entre os dias 3 e 6 de setembro de 1998 foi realizado, no Rio de Janeiro, o IX Congresso Brasileiro de Yoga. Entre as atividades realizadas, houve uma mesa redonda sobre Bhakti Yoga, onde representantes de várias correntes religiosas se encontraram e discursaram maravilhosamente sobre a vida espiritual e a relação com Deus. O Padre Zezinho, não podendo comparecer, enviou – para ser lido – o fax transcrito a seguir.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Aqui e agora » Robert Broughton fala sobre a consciência do momento presente

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

» por Renata Reif

Robert BroughtonAssim que a entrevista começou, senti que havia algo no ar, que era possível identificar, porém difí­cil de codificar. A sí­ntese de seus ensinamentos é simples.

Meditação é permitir que os pensamentos passem pela mente naturalmente, como as nuvens no céu. Para conseguir esse controle, escolha um lugar que você possa ficar 15 minutos parado. Silêncio absoluto não é necessário, mas opte pelo mais quieto e tranquilo que conseguir. Sente em uma posição que garante que você não vai sentir desconforto, mas sempre alerta. Deitar não é recomendado porque é mais fácil de adormecer. Mantenha espinha ereta. As costas podem ficar apoiadas numa cadeira, ou contra a parede. Mas é sempre preferível manter a postura sem apoio.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Marco Schultz desvelado

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

O conceituado professor abre o coração para o site Eyoga.com.br
e conta sua trajetória no Yoga.

Marco Schultz
eYoga » Como foi seu primeiro contato com o Yoga? O que o levou a começar a praticar?

Marco » O primeiro contato “formal” que tive com o Yoga foi no final da década de 1980, quando eu morava e estudava na Califórnia. No entanto, a busca por um sentido espiritual em minha vida começou muito cedo. Lembro de momentos, ainda criança, de profunda crise existencial. Tive uma infância bem bacana, mas uma misteriosa sensação de angústia quase sempre me acompanhou. Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...