Medicina ayurvédica e qualidade de vida

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Dhanvantari, o protetor dos médicos na mitologia hindu

Dhanvantari, o protetor dos médicos na mitologia hindu


» por Dra Maria Stela De Simone

Hoje em dia fala-se muito em qualidade de vida, mas você sabe o que isso significa? O Grupo WHOQOL (Qualidade de Vida da Organização de Saúde Mundial), um grupo de pesquisa mundial organizado pelo Organização Mundial de Saúde, começou, em 1991, com uma ampla definição de qualidade de vida. Qualidade de vida está definida como “as percepções que os indivíduos têm da sua posição na vida no contexto da cultura e sistemas de valor nos quais eles vivem em relação às suas metas, expectativas, padrões e preocupações”. Não há consenso sobre uma definição de qualidade de vida, embora haja uma concordância geral entre peritos que ela reúne bem-estar social e psicológico assim como o estado de saúde.

A qualidade geral de vida é ainda mais ampla em seu conceito, e inclui a avaliação do indivíduo em todos os aspectos da vida, incluindo fatores como a segurança do ambiente no qual ele vive, se ele tem acesso a serviços de assistência à saúde e a serviços sociais, além de levar em conta o estado espiritual atual desse indivíduo.

Trata-se de uma avaliação subjetiva, na medida que inclui dimensões positivas e negativas, embutidas dentro um contexto cultural, social e ambiental.


Sabendo do que é relevante na avaliação da qualidade de vida das pessoas, vamos conhecer um pouquinho sobre Ayurveda.

Ayurveda é a tradicional ciência da saúde da Índia, e significa “conhecimento da vida”; é a ciência da saúde mais antiga da Humanidade, possuindo mais de 5.000 anos de existência, e a partir da qual muitas outras emergiram. Enfatiza a harmonia mente-corpo, segundo as leis da Natureza. As raí­zes dessa palavra vêm do sânscrito: Ayur e Veda. Ayur significa vida e Veda significa conhecimento ou ciência.

A medicina ayurvédica é parte da ciência védica e utiliza na sua abordagem terapêutica a fitoterapia (uso de plantas medicinais), alimentação, meditação, aromaterapia, Yoga, massagem, Panchakarma, que inclui cinco ações purificadoras do organismo, e muitos tratamentos específicos, como os bastis.

A sabedoria ayurvédica desenvolveu-se através das mentes meditativas dos rishis, os videntes hindus da verdade, quando perceberam que a consciência era energia emanada a partir dos cinco elementos básicos: éter, ar, fogo, água e terra.

A origem do Ayurveda vem dos Vedas, os mais antigos manuscritos disponíveis no mundo hoje. Trata-se de livros onde estão registradas informações científicas e práticas sobre vários assuntos benéficos à Humanidade, como saúde, filosofia, engenharia, astrologia, etc.

Como a medicina ayurvédica pode contribuir para a melhoria da qualidade de vida? Podemos deduzir, de tudo que foi lido, que a palavra-chave para se viver bem é harmonia, e o ponto em comum entre qualidade de vida e Ayurveda é a saúde global que engloba corpo-mente e espírito.


O que acontece no mundo hoje? Ao mesmo tempo em nos deparamos com os avanços da medicina, percebemos o aumento da expectativa de vida, assim como a competitividade entre as pessoas. Por outro lado, a qualidade de vida da população, de um modo geral, diminuiu. O conjunto destes fatores, somados aos maus hábitos da vida moderna, como má alimentação, falta de atividade física e noites mal dormidas, vão gerar o estresse, que, por sua vez, provocará reações do corpo. Essas reações desgastam os mecanismos fisiológicos que o corpo possui para manter-se em equilíbrio, fazendo com que o organismo funcione mal e desenvolvendo doenças. Assim, muitas idéias surgiram sobre como evitar que o estresse afete nossas vidas; obviamente é impossível uma vida totalmente sem estresse, que naturalmente faz parte do “estar vivo”. Porém, devemos buscar formas de prevenir o “mal estresse”, gerador de desequilíbrios, e é aí que entra a medicina ayurvédica.

Atualmente, o mundo inteiro tenta resgatar uma harmonia mente-corpo que foi perdida ao longo de muitas centenas de anos e nunca se buscou tanto uma vida mais saudável: uma dieta equilibrada, uma boa digestão e horas restauradoras de sono. O Ayurveda traz essa harmonia para nossas vidas, e sua prática é indicada para promover a felicidade, a saúde e o desenvolvimento criativo. Segundo essa filosofia, onde há harmonia, há saúde; onde há desarmonia, há doença. A palavra harmonia, nesse contexto, refere-se à integração que temos com o meio ambiente (Natureza), através de nossos 5 sentidos. Em resumo, saúde é um estado de felicidade.

Sem compreender nossa constituição particular, nossa saúde enfraquece e sobrevém a doença. O que se observa é que não há uma medicina que identifique adequadamente todas as variantes que existem entre as pessoas, tratando-as de modo diferenciado. Infelizmente a medicina convencional costuma dar mais atenção às doenças do que aos doentes. A medicina indiana reconhece os tipos individuais e nos ajuda a entender nossas particularidades, nossas tendências e ensina como fazer escolhas coerentes para atender às necessidades constitucionais de cada um.


Visite o site da Dra Maria Stela De Simone em medicinaindiana.com.br.

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.