Uma “nova” ética para os relacionamentos amorosos

Comentários

Uma “nova” ética para os relacionamentos amorosos — 8 Comentários

  1. Ao que parece, realmente vivemos de ciclos, uns maiores, outros mais perigosos, mas sempre presentes, no sentido de que se achegam como um novidade suprema, trazem seu ápice e, depois a verdade que foi sucumbida, vão transparecendo aos poucos os enganos e as ilusões dessas meias verdades.

    Ora, o feminismo, tal qual ativismo político-social propagado aos quatro ventos pelos partidos de esquerda e visões progressistas, tem trazido um verdadeiro caos às almas. Passada a euforia de carícia ao ego, muitas mulheres mais conscientes estão percebendo o estrago… o feminismo tem violentado o feminino, distorcido o masculino e trazido apenas mais uma fórmula da infelicidade com suas influencias alienígenas.

    Hoje já vemos milhares de mulheres e centenas de movimentos ao redor do mundo liderado não por homens, mas por mulheres, combatendo essas ideologias e aqueles que as promovem. Espero que cada vez mais mulheres despertem.

  2. Eu não estou conseguindo agir no mundo de hoje, pois os homens estão escolhendo as mulheres de uma forma mais ousada. Tipo, sexo no primeiro encontro com intuito de testar a pessoa e ver qual é a melhor de cama.

  3. Realmente, procurar qualidade, empatia e comunhão está bem fora de moda, principalmente para os do sexo masculino, bem como saber sair de um relacionamento desgastado ou ainda que deixe muito a desejar somente para não ficar só. A solidão momentânea também tem o sua função social. Abaixo os relacionamentos rançosos.

  4. Rosana, estou no teu time. Penso como você, e, com certeza, já senti, fui pressionada, percebi e ouvi as mesmas bobagens. Relacionamento bom não dá trabalho, não desgasta. É pra dar alegria, companheirismo… simplesmente fluir! Que bom que ainda há muitos homens e mulheres bacanas, sim. Beijos!

  5. Estou agradecendo pelas informações. O Yoga Pleno tem contribuído maravilhosamente para o autoconhecimento, e, portanto, para o desenvolvimento humano. Muito grata!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

HTML tags allowed in your comment: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>