Uma outra maneira de ver os chakras

Comentários

Uma outra maneira de ver os chakras — 4 Comentários

  1. Incrível a vastidão que podem ter nossas conquistas, que, segundo o mestre Hermógenes, se figuram no vencimento de nossos vícios e tendências, mais do que conquistar o universo exterior. Parece que, ao nascermos, já adquirimos medo de perder, justamente pelo fato de que nosso nascimento pode, subconscientemente, nos trazer uma sensação de que estamos perdendo nossa zona de conforto, o útero materno. Assim, em cada abertura de consciência, somos mais poderosos do que as dificuldades que aparecem. A alegria, a segurança e o prazer tornam leve nosso coração.

  2. Eu sou uma admiradora de Tales Nunes. Leio os seus livros, os seus artigos, frequento o seu site… é como se eu o conhecesse. Ele é atemporal! Gostei muito da entrevista!

  3. Muito bom ler esse texto. Também vejo os chakras e a kundalini dessa forma. Não como um poder que tem o passe de mágica para nos transformar, mas sim como um reflexo da nossa autotransformação consciente. Perfeita a colocação de que o alinhamento dos chakras é o alinhamento do caráter, da retidão. Namaste!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

HTML tags allowed in your comment: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>