Satsanga

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Estudantes de Vedanta em Fortaleza com a Profª Gloria Arieira em maio de 2007

Estudantes de Vedanta em Fortaleza com a Profª Gloria Arieira em maio de 2007

» por Gloria Arieira (1953-), do Vidya Mandir

Satsanga é ficar em companhia de pessoas que possuem o conhecimento claro de sua própria natureza absoluta, ou daquelas que buscam esse mesmo autoconhecimento.

O momento de encontro acompanhado de conversas, perguntas/respostas ou canções cantadas em conjunto é chamado Satsanga. Esses momentos são importantes fontes de inspiração para os que valorizam o conhecimento de si mesmo e querem viver suas vidas com a clareza do Ser Imutável que são.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

O Conhecimento do Eu (Atma Bodha)

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Intensivo de Vedanta em Fortaleza com Rodrigo Gomes Ferreira, de Florianópolis (SC)

25, 26 e 27 de junho de 2010, sexta, sábado e domingo, no Flor de Lótus Yoga & Ayurveda

Rodrigo Gomes Ferreira ensinando Vedanta - foto por Cristiano BezerraMetáforas do Absoluto

Uma oportunidade para olhar a si mesmo, a vida e como nos integramos a ela, de maneira mais ampla e profunda. Através de meditações e reflexões sobre nosso Eu essencial, é possível encontrarmos uma resposta à nossa busca por plenitude, sabedoria e liberdade.

Seguiremos com a metodologia do estudo de Vedanta com base no texto Atma Bodha, de Sri Shankara (788-820 d.C.), que nos fornece incríveis metáforas e analogias acerca da realidade em que vivemos, o desejo pela liberdade, a ignorância de si mesmo, entre outros temas. Como auxílio à aprendizagem, faremos exercícios de relaxamento e meditação.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Jñana Yoga, a sabedoria que liberta

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

» por José Hermógenes (1921-)

Sri Shankara (788-820 d.C.) e discípulosE conhecereis a Verdade, e a Verdade vos libertará.
João, 8:32


A alienante ignorância diz: “Deus é Divino, e eu, humano; Deus é Perfeição, e eu, pecado; Deus é Luz, e eu, sombra; Deus é Liberdade, e eu, servidão; Deus é Paz, e eu, conflito; Deus é Unidade, e eu, pedacinhos desarmônicos; Deus é Bem-Aventurança, e eu, sofrimento; Deus é Opulência, e eu, pobreza; Deus é Plenitude, e eu, vazio… Deus é grande demais. Deus está infinitamente fora de meu alcance…”

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...