Taittiriya Upanishad

Compartilhe esse conteúdo com alguém...
0 Flares 0 Flares ×

Curso Intensivo de Vedanta com Gloria Arieira em Fortaleza

Dias 2 e 3 de setembro de 2006 (sábado e domingo).

Taittiriya Upanishad – O discurso de um sábio sobre a vida e a liberação.

A Taittiriya Upanishad é um texto encontrado no final dos Vedas, os textos sagrados da Índia, com a mesma idade deles, que considera-se ter mais de 9.000 anos. Todos os Vedas contêm um conhecimento declarado como tendo origem no próprio Criador e que vem até hoje numa sequência de mestre-discí­pulo sem cortes.

Assim como acontece ainda hoje, estudantes, desejosos do conhecimento sobre o Ser Absoluto, vão em busca de professores que, tendo estudado esse assunto, possam lhes ensinar. Ao mesmo tempo em que orientam os estudantes a viver uma vida que facilite a aquisição do autoconhcimento, também lhes fala sobre a natureza do Ser livre de limitação.

É exatamente esse discurso de um sábio dos Vedas sobre a vida e a liberação que aparece na Taittiriya Upanishad oferecendo um ensinamento e uma orientação que são repetidos em tantas outras Upanishads nos quatro Vedas.

Guru sishyaHavendo ensinado os Vedas,
o professor instrui o estudante: fale a verdade.
Pratique o dharma. Não negligencie o estudo.
Leve um presente aceitável para o professor
e não interrompa a linha da progênie.
Não seja negligente com a verdade.
Não seja negligente com a virtude.
Não seja negligente com a riqueza.
Não seja negligente com a prosperidade.
Não seja negligente com o estudo e o ensino.

Adi Shankaracharya e discí­pulosRetidão, e também estudar e ensinar.
Veracidade, e também estudar e ensinar.
Austeridade, e também estudar e ensinar.
Auto-controle, e também estudar e ensinar.
Serenidade, e também estudar e ensinar.
O fogo do altar, e também estudar e ensinar.
O ritual do fogo, e também estudar e ensinar.
Hóspedes, e também estudar e ensinar.
Humanidade, e também estudar e ensinar.
Descendência, e também estudar e ensinar.
Procriação, e também estudar e ensinar.

(trecho da Taittiriya Upanishad)


Adi Sankaracarya (788-820 d.C.)

O que é Vedanta?

É o conhecimento de si mesmo, do Ser pleno, livre de quaisquer limitações.

Vedanta, a parte final (anta) dos Vedas, é um corpo antigo de conhecimento, que veio até nós através dos rishis (antigos sábios yogis hindus), na forma das Upanishads e outros textos, como a Bhagavad Gita, tendo como tema o indiví­duo, o universo e o Criador dele. São textos em sânscrito que desvelam, na sua exata compreensão, a natureza do indiví­duo e promovem uma transformação a ní­vel cognitivo e psicológico.

O Vedanta conduz à libertação do sentimento de limitação, levando cada um a descobrir que já é toda a felicidade que sempre buscou. O objetivo do estudo de Vedanta é o conhecimento do Ser pleno essencial que já é cada um de nós.

Sobre a Taittiriya Upanishad

Drª Ana Maria, Svami Dayananda e Gloria Arieira
Om sahanavavatu
sahanau bhunaktu
sahaviryam karva vahai
tejas vinava dhitamastu
ma vidvisha vahai
Om shanti shanti shantihi


Que todos nós estejamos protegidos e unidos.
Que todos nós estejamos nutridos e unidos.
Que nós todos possamos trabalhar juntos,
unindo as nossas forças pelo bem comum da Humanidade.
Que o nosso saber seja luminoso e realizador.
Que nunca briguemos e não haja inimizade entre nós.
Om. Que haja paz, paz, paz.
Taittiriya Upanishad, Brahmavalli

Sri Dakshinamurti, o primeiro mestreUma das grandes contribuições da civilização indiana tem sido no campo da educação, cobrindo não apenas a filosofia da educação mas também o sistema de educação. A filosofia da educação que os videntes e sábios (rishis) ofereceram não era diferente da filosofia da vida. Isso pode ser visto em sua forma mais pura nas Upanishads, cujo significado etimológico é sentar-se aos pés do mestre para ouvir os seus ensinamentos.

Havia um sistema de educação, conhecido como Gurukula, que era uma das mais audaciosas experiências em educação e que permanece até hoje como uma das melhores contribuições da Índia no campo da educação. Talvez em nenhuma outra Upanishad encontremos uma visão tão abrangente da educação Gurukula como vemos na Taittiriya, a terceira mais antiga entre as Upanishads, cujo nome devira do instrutor Taittiri (cujo nome significa “perdiz”) e é pertencente ao Yajur Veda, o hinário védico das fórmulas sacrificiais, tendo três seções principais, conhecidas como Vallis, as quais tratam da educação social, intelectual e espiritual do estudante de Yoga e Vedanta. Talvez o ensinamento mais fascinante da Taittiriya Upanishad seja a doutrina, recebida e transmitida por Bhrigu, de que todas as coisas devem ser consideradas como alimento (anna). Trata-se de uma antiga idéia ecológica que se refere í  interligação de todas as coisas – a cadeia da vida – e prefigura o Eco Yoga da atualidade. Nas palavras dessa Upanishad:

Do alimento, em verdade, são produzidas as criaturas – todas [as criaturas] que residem na Terra. Além disso, é pelo alimento, em verdade, que elas vivem, e em alimento elas por fim se transformam. (2.21)

Ramayana

É interessante observar como ao mesmo tempo em que os instrutores upanishádicos podiam elevar-se a vertiginosas alturas de compreensão filosófica, podiam também permanecer firmemente plantados no chão. Não eram visionários que descuidavam do lado prático. Na Taittiriya Upanishad vemos o Instrutor estabelecendo os princí­pios fundamentais da ciência da educação. É verdade que na nossa civilização moderna de colossal urbanização nós não possamos ter o sistema Gurukula na forma e estrutura que existia em uma época onde o ritmo de vida era lento. Mas, mesmo que não possamos reproduzir a forma, certamente podemos examinar a possibilidade de impregnar os nossos sistemas modernos de educação com o espí­rito e conteúdo dos antigos Gurukulas, explorando a exequibilidade ao dar ênfase em como aprender, e não meramente ao que aprender.


(Sí­ntese por Cristiano Bezerra baseada em trechos dos livros A Tradição do Yoga, de Georg Feuerstein, História do Yoga, de Pedro Kupfer, e O Chamado das Upanishads, de Rohit Mehta)

Sobre a ministrante

Gloria Arieira
Gloria Arieira é a Diretora Presidente do Vidya Mandir – Centro de Estudos de Vedanta e Sânscrito, fundado em 1984 no Rio de Janeiro para facilitar o seu trabalho de ensino dentro da mesma tradição de ensinamento dos primeiros sábios, os rishis dos Vedas. Em janeiro de 1974 foi para a Índia estudar com Svami Dayananda, que se tornou seu mestre. Com ele estudou até julho de 1978, retornando então ao Brasil. Além de permanecer no ashram Sandeepani Sadhanalaya, um local de estudo e vivência com o mestre, em Mumbai, também estudou em outros ashrams em Uttarkashi e Rishikesh, norte da Índia. Viajou também para lugares nas várias regiões da Índia para participar de cursos, palestras e visitas a lugares sagrados, como os templos de Tamil Nadu e Kerala, conhecendo melhor a tradição cultural e religiosa dos Vedas. Desde seu retorno, vem ensinando Vedanta e sânscrito no Rio de Janeiro e em outras cidades do Brasil e também em Buenos Aires, Argentina. Dedica-se também ao trabalho de tradução para o português dos textos em sânscrito, como a Bhagavad Gita, as Upanishads e vários outros. É responsável pela publicação em português dos livros de Svami Dayananda, editados pela Vidya Mandir Editorial, e de dois outros livros, Orações Milenares e Puja – a realização de um ritual védico.

Programação:

Dia de setembro, sexta, í s 16 horas:

Descobrindo a Plenitude através do Vedanta – Palestra aberta ao público, com entrada franca, na Universidade de Fortaleza.

Dia de setembro, sexta, í s 19h30:

Lançamento em Fortaleza do livro Puja – A Realização de um Ritual Védico, com palestra aberta ao público, com entrada franca, sobre o tema.

Dia 2 de setembro, sábado, das 8h00 í s 11h30 e das 14h30 í s 16h00:

Taittiriya Upanishad, parte I: Discurso de um Sábio sobre a Vida

Dia 3 de setembro, domingo, das 8h00 í s 11h30:

Taittiriya Upanishad, parte II: Entendendo o Ser Livre de Limitação

local:
www.claraluz.pro.br

Salão Ganesha
Rua Coronel Linhares, 452, Meireles, Fortaleza, CE.

Será fornecido material didático e entregue Certificado de Participação emitido pelo Ekadanta Yogashala para aqueles que cumprirem toda a carga horária desse Curso.

Traga caderno e caneta para anotações.

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *