A prece do bom administrador

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Francisco de Assis (1182 - 1226)

Francisco de Assis (1182 – 1226)

» por Professor Hermógenes (1921-2015)

“Senhor,
Fazei de mim um instrumento de Vossa PAZ.
Onde houver ódio, que eu leve o AMOR.
Onde houver ofensa, que eu leve o PERDÃO.
Onde houver discórdia, que eu leve a UNIÃO.
Onde houver dúvida, que eu leve a FÉ.
Onde houver erro, que eu leve a VERDADE.
Onde houver desespero, que eu leve a ESPERANÇA.
Onde houver tristeza, que eu leve a ALEGRIA.
Onde houver trevas, que eu leve a LUZ.

Ó, Mestre,
Fazei que eu procure mais
consolar que ser consolado.

Compreender que ser compreendido.
Amar que ser amado.


Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Yoga não é só técnica: Yoga é cultura

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Valmiki, autor do Ramayana, o mais antigo épico indiano

Valmiki, autor do Ramayana, o mais antigo épico indiano

» por Pedro Kupfer, do yoga.pro.br

Muitos autores afirmam que o Yoga é um conjunto de técnicas práticas. No entanto, a definição do Yoga como pura e simples prática é incompleta, pelo fato de que ele vai muito além de seus aspectos técnicos.

Vejamos a definição de prática segundo o Dicionário Houaiss: prática é o “ato ou efeito de fazer algo, ação, execução, realização. Execução de alguma coisa que se planejou. Execução rotineira de alguma atividade. Maneira usual de fazer ou agir”. Nós sabemos que o Yoga é muito mais que isso.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Yoga para iniciantes: a teoria e a prática

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Tania em padmasana e anjali mudra» por Rosana Biondillo

O Yoga é considerado uma disciplina prática. Numa aula, há várias partes que formam um conjunto harmônico. Cada uma dessas partes enfatiza um aspecto, como: preceitos éticos, posturas psicofísicas, respiração, relaxamento, concentração e meditação.

É um trabalho que integra corpo e mente de maneira consciente, promovendo uma reestruturação mental e orgânica do praticante. É por esse motivo que o mais apropriado é dizer “praticar Yoga”, e não “fazer Yoga”. Porém, isso não significa que o Yoga não tenha teoria. Tem, e muita! Só que, por si só, essa teoria é mero conhecimento intelectual. Importantíssimo, sem dúvida. Porém, no contexto do Yoga, a teoria deve ser incorporada à prática. Tem que ser “experimentada”. O praticante que estuda os textos tradicionais do Yoga pode compreender melhor suas experiências e avançar em sua prática. Mas tem que praticar.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Origem e evolução do Ayurveda

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

» por Dr. Danilo Maciel Carneiro
Sri Yantra

A origem do Ayurveda

O Ayurveda é considerado um dos ramos dos Vedas. Mais comumente, ele é relacionado como um Veda acessório do Rig Veda ou do Atharva Veda. Mas, segundo a Charaka Samhita, ele é, na verdade, uma corrente de conhecimento que vem de geração a geração, desde a eternidade, paralelamente com a literatura védica. Por isso, na Índia se diz que o Ayurveda originou-se diretamente do próprio Criador (Brahma), antes mesmo da criação do Universo. O Ayurveda é considerado eterno, porque ninguém realmente sabe em que época ele ainda não existia. Tudo isso mostra sua longa tradição e a sua profunda ligação com a cultura indiana.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...