Afirmações científicas de Paramahansa Yogananda

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Paramahansa Yogananda (1893 – 1952) em 1933

Paramahansa Yogananda (1893 – 1952) em 1933

» por Professor Hermógenes (1921-2015) (1)

Encontrei em Paramahansa Yogananda (1893 – 1952)(2) aquilo que, não deixando de ser linda poesia, poderíamos conceituar como uma oração yogika, uma prece perfeita.

Transforme-a o leitor em ritual diário.

Repita-a. Faça com que ela penetre em todos os planos da consciência. Viva-a com a integridade de seu ser.

Veja MAIS »

  1. Texto (originalmente publicado na década de 1960) extraído das páginas 200 a 203 da 38ª edição, de 1998, do livro Autoperfeição com Hatha Yoga, do Professor Hermógenes (1921-2015), e digitado por Cristiano Bezerra em 4 de janeiro de 2002. Visite o site do Instituto Hermógenes em hermogenesyoga.com.br, e visite o site da Self-Realization Fellowship, fundada em 1920 por Paramahansa Yogananda (1893 – 1952), em yogananda-srf.org []
  2. Adaptação de Afirmaciones Científicas para Curación (Scientific Healing Affirmations), Editorial Kier, Buenos Aires. []
Compartilhe esse conteúdo com alguém...

A ciência do Kriya Yoga

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Paramahansa Yogananda (1893 - 1952) em padmasana, a postura da flor de lótus

Paramahansa Yogananda (1893 – 1952) em padmasana, a postura da flor de lótus


» por Paramahansa Yogananda (1893 – 1952) (1)

A ciência do Kriya Yoga, mencionada tantas vezes nas páginas da Autobiografia de um Yogi, tornou-se amplamente conhecida, na Índia moderna, por intermédio de Lahiri Mahasaya, guru de meu guru. A raiz sânscrita de kriya é kri, fazer, agir, reagir; a mesma raiz se encontra na palavra karma, o princípio natural de causa e efeito. Assim, Kriya Yoga é “união (Yoga) com o Infinito por meio de certa ação ou rito (kriya)”. Um yogi que pratica fielmente essa técnica liberta-se gradualmente do karma ou da legítima cadeia de equilíbrio entre causas e efeitos.

Veja MAIS »

  1. Texto extraído do capítulo 26 (páginas 259 a 269) do livro Autobiografia de um Iogue, de Paramahansa Yogananda (1893 – 1952), Lótus do Saber Editora, Rio de Janeiro, e digitado por Cristiano Bezerra em 28 de outubro de 2001. Copyright © 1999 Self-Realization Fellowship. Todos os direitos reservados. Visite o site da Self-Realization Fellowship, fundada em 1920 por Paramahansa Yogananda (1893 – 1952), em yogananda-srf.org []
Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Asana é diversão?

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Um palhaço imitando uma postura (asana) de Yoga

Um palhaço imitando uma postura (asana) de Yoga

» por Pedro Kupfer (1966-), do yoga.pro.br

Estava ontem lendo um livro de Yoga escrito por um dos mais famosos yogis estadunidenses, que ensina um método criado por ele próprio aqui no Ocidente. Embora tente me manter aberto, tendo a desconfiar das formas de Yoga nascidas fora do berço, porque a possibilidade de viralatizar a prática aumenta muito. No final do capítulo sobre asana (a prática física do Yoga), uma frase chamou minha atenção: put on some inspiring music, and have fun!, que significa: ponha uma música inspiradora [para tocar durante a prática], e divirta-se! (To have fun traduz-se como “divertir-se”).

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Curso Instantâneo (e gratuito!) de Formação e receita infalível para ficar rico ensinando Yoga

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Sadhu, asceta yogin que renunciou à vida em sociedade

Sadhu, asceta yogin que renunciou à vida em sociedade

» por Pedro Kupfer (1966-), do yoga.pro.br

Não quero ser repetitivo com os temas que escolho para escrever no site yoga.pro.br (1), mas as atuais circunstâncias nos mostram que alguns assuntos estão longe de se esgotar. Um deles é o tratamento patife e caricato que o Yoga está recebendo nos meios de comunicação. Do jeito que as coisas estão sendo apresentadas, esse sofisticado sistema de filosofia está ficando muito parecido com um cachorro vira-lata (com todo respeito pelos simpáticos quadrúpedes).

Para evitar que as coisas piorem, achei que seria uma boa ideia estipular um padrão mínimo de ensino para que essa tradição milenar não se perca. Dessa forma, e inspirado pelos cursos de nivelamento oferecidos pelos CREFs, criei um Curso Instantâneo de Formação. Igualmente, juntei a ele uma série de dicas importantes que podem ser aplicadas por aqueles que aspiram a ficar ricos ensinando Yoga, sem abrir mão da profundidade filosófica dos ensinamentos (tá bom, só um pouquinho!).

Veja MAIS »

  1. Esse artigo foi originalmente publicado em 25 de novembro de 2003 em yoga.pro.br []
Compartilhe esse conteúdo com alguém...