Tantra + Vedanta = Hatha Yoga?

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Shiva e Parvati
» por Pedro Kupfer

Com frequência, estamos acostumados a ver o Vedanta e o Tantra como ensinamentos conflitantes e mutuamente excludentes. O que não paramos para pensar é que essas duas escolas possam ter muito mais em comum do que imaginamos.

Ainda, para além dos pontos em comum que possamos encontrar entre ambas escolas, tampouco imaginamos, desde a nossa perspectiva limitada pelas etiquetas que em tudo colocamos, que alguém possa ter feito uma síntese entre essas duas grandes vias de conhecimento. E, pior ainda para nós, que essa síntese atenda pelo nome de Hatha Yoga!

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

A história da civilização da Índia

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Porto Lothal
» por Gloria Arieira

Ao entrar em contato com o vasto conhecimento dos Vedas, nos deparamos constantemente com a tentativa de marcar datas para a história da cultura e da população indiana, entender sua origem genética e determinar a antiguidade e, portanto, a originalidade do conteúdo dos Vedas.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

A Bhagavad Gita e a Filosofia Perene

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Arjuna e Krishna
» por Aldous Huxley (1894 – 1963)

Mais de vinte e cinco séculos passaram-se desde que a chamada Filosofia Perene (Sanathana Dharma) foi posta no papel; e, no curso desses séculos, encontrou expressão repetidamente, ora parcial, ora completa, ora nesta forma, ora naquela. No Vedanta e na profecia Hebraica, no Tao Te King e nos diálogos platônicos, no Evangelho segundo São João e na teologia Mahayana, em Plotinus e no Arcopagita, entre os sufis persas e os mí­sticos cristãos da Idade Média e da Renascença – a Filosofia Perene falou quase todas as lí­nguas da Ásia e da Europa e fez uso da terminologia e tradições de cada uma das religiões mais elevadas.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Modos e meios

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Arjuna ajoelhado diante de Krishna» por José Hermógenes (1921-)

O yogi, dessa maneira, com a mente controlada, une-se ao Atman
e obtém a paz que culmina em
Nirvana, a paz que existe em Mim.
Bhagavad Gita, VI:15


Há modos diferentes para se vencer as distâncias na estrada para Deus.

Se o que nos afasta de Deus e nos vincula ao mundo é nosso imperfeito amar ou nossa incapacidade para o verdadeiro amor, nosso caminhar deve primordialmente ser um aperfeiçoamento nosso para a universalização e purificação do amor.

Na medida em que aprendermos a perder nosso eu na delí­cia de um amor cósmico e imaculado, estamos sendo libertados, curados e salvos pelo amor. E isso se chama Bhakti Yoga.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...