A ciência do Kriya Yoga

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Paramahansa Yogananda (1893 - 1952) em padmasana, a postura da flor de lótus

Paramahansa Yogananda (1893 – 1952) em padmasana, a postura da flor de lótus

» por Paramahansa Yogananda (1893 – 1952)

A ciência do Kriya Yoga, mencionada tantas vezes nas páginas da Autobiografia de um Yogi, tornou-se amplamente conhecida, na Índia moderna, por intermédio de Lahiri Mahasaya, guru de meu guru. A raiz sânscrita de kriya é kri, fazer, agir, reagir; a mesma raiz se encontra na palavra karma, o princípio natural de causa e efeito. Assim, Kriya Yoga é “união (Yoga) com o Infinito por meio de certa ação ou rito (kriya)”. Um yogi que pratica fielmente essa técnica liberta-se gradualmente do karma ou da legítima cadeia de equilíbrio entre causas e efeitos.

Em virtude de antigas imposições yogikas, não me é permitido dar uma explicação completa do Kriya Yoga em um artigo destinado ao público em geral. A verdadeira técnica deve ser aprendida de um Kriyaban (Kriya Yogi), autorizado pela Self-Realization Fellowship / Yogoda Satsanga Society of India1. Aqui me limitarei a certas referências.

Veja MAIS »

  1. Paramahansa Yogananda concedeu, aos que o sucederiam como presidentes e líderes espirituais de sua associação (Self-Realization Fellowship / Yogoda Satsanga Society of India), a autoridade de dar instruções e iniciação aos estudantes qualificados para receber o Kriya Yoga, ou para designarem um ministro religioso ordenado pela SRF/YSS. Também providenciou a divulgação perpétua da ciência do Kriya Yoga através das Lições da Self-Realization Fellowship (Yogoda), disponíveis na Sede Central da SRF em Los Angeles. (Nota da Editora) []
Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Deus investe em você

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

A parábola dos talentos

A parábola dos talentos


» por Professor Hermógenes (1921-2015)

Sabemos que investimento é a aplicação de recursos visando a uma renda. Só se investe quando se confia que se obterá lucro.

Escolhe-se um investimento investigando três condições:

a) rentabilidade;
b) segurança;
c) liquidez.

Não há exagero em dizer que “Deus investe em você”.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Castigos e prêmios

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

A roda do Samsara, simbolizando a inevitável alternância dos opostos da existência

A roda do Samsara, simbolizando a inevitável alternância dos opostos da existência


» por Professor Hermógenes (1921-2015)

É próprio do ser humano considerado social e psicologicamente “normal” agir em proveito próprio, no interesse do “eu” e dos “meus”. Há sempre nele uma indagação engatilhada – “quanto é que eu levo nisso?”.

Motivação é o termo técnico com que os psicólogos nomeiam “um conjunto de fatores, intrínsecos e extrínsecos (instintos, necessidades, impulsos, apetências, homeostase, libido e outras variáveis intervenientes) que determina a atividade persistente e dirigida para uma finalidade ou recompensa. Entre o fator variável e a finalidade (ou recompensa) situa-se o comportamento que a ela conduz…“.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...