Hatha Yoga e vertigem

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Cristiano em variação de parivrtta hasta padangusthasana, uma postura de equilíbrio com torção, na sala de Yoga do Ar+Zen. Foto por Ana Lorena Magalhães

Cristiano em variação de parivrtta hasta padangusthasana, uma postura de equilíbrio com torção, na sala de Yoga do Ar+Zen. Foto por Ana Lorena Magalhães


» por Dr. Luís Mário Duarte

É muito comum encontrarmos alunos que advertem aos seus professores de Hatha Yoga que sofrem de “labirintite”, querendo dizer, na verdade, que sofrem de vertigem.

A vertigem é o sintoma cardinal de uma doença vestibular (sistema responsável pelo equilíbrio do corpo). A vertigem é a sensação de movimento quando este não existe ou uma sensação exagerada de movimento em resposta a um dado movimento do corpo. Vertigem não é apenas uma sensação de rodopio ou giro, mas também uma sensação de movimento pendular lateral ou queda para frente ou para trás, ou ainda de que o chão está rodando abaixo dos pés. A vertigem deve ser distinguida do desequilíbrio, da sensação de leveza da cabeça e da síncope (perda abrupta da consciência seguida de queda). A vertigem pode resultar de uma vestibulopatia periférica ou central.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Yogaterapia para o tratamento de diabetes

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Cristiano em parshvabakasana, a postura lateral do corvo, na sala de Yoga do Ar+Zen. Foto por Raphaella Quintela

Cristiano em parshvabakasana, a postura lateral do corvo, na sala de Yoga do Ar+Zen. Foto por Raphaella Quintela

» por Dr. Luís Mário Duarte

Diabetes mellitus pertence a um grupo de desordens manifestado pela hiperglicemia, ou seja, taxas de glicose (açúcar) no sangue acima do normal. As causas da diabetes podem ser muitas, mas o defeito real para os pacientes é que não conseguem produzir insulina (hormônio produzido pelo pâncreas) nas quantidades necessárias para fazer frente à sua demanda metabólica. Esses pacientes estão propensos a determinadas complicações, relacionadas com a gravidade do déficit insulínico e com a dificuldade de se alcançar um bom controle da glicemia (taxa de açúcar no sangue). Com excelentes “efeitos” terapêuticos, o Hatha Yoga pode beneficiar enormemente o paciente com diabetes, tanto preventiva quanto terapeuticamente.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

O que é sábio esperar do Yoga?

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Professor José Hermógenes em padmasana na década de 1960

Professor José Hermógenes em padmasana na década de 1960

» por Professor Hermógenes (1921-2015)

Damos toda a razão a quem pretender com o Yoga melhorar suas condições físicas e psicológicas. Você poderá colher tais frutos. Seu corpo remoçará, como o desejo. Os sinais de decadência física, própria da idade avançada, seguramente serão retardados ou substituídos pelos aspectos juvenis que dão encanto às pessoas moças. As adiposidades desaparecerão. A cor rosada e sadia brilhará em seu rosto. As linhas elegantes, o tórax desenvolvido, a harmonia dos gestos, o porte ereto, tudo enfim que embeleze a figura, se encontram a seu dispor. No plano psicológico, alcançará, concomitantemente, outras tantas vantagens. Ao tratar de cada asana e de cada pranayama, em Autoperfeição com Hatha Yoga e em Yoga para nervosos, fiz referência a vantagens terapêuticas. Essas referências foram retiradas de tratados respeitáveis bem como de minha experiência com milhares de casos.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Como escolher um bom professor de Yoga?

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Pedro Kupfer ministrando aula na Formação em Yoga em Mariscal, SC

Pedro Kupfer ministrando aula na Formação em Yoga em Mariscal, SC

» por Pedro Kupfer (1966-), do yoga.pro.br

Antes de mais nada, é preciso ter claro o que você quer da prática. Os objetivos mudam de pessoa para pessoa. Lembre que existem muitas formas diferentes de Yoga. Você pode querer praticar impelido por uma destas motivações:

1) para melhorar a qualidade de vida ou combater o estresse;
2) para se manter em forma usando um método não convencional;
3) buscando um treinamento físico rigoroso, exigente e energético;
4) para tratamento terapêutico ou por indicação médica;
5) procurando um caminho para o auto-conhecimento e a transcendência.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...