Bhagavad Gita: a grande batalha dentro do coração de Arjuna

Compartilhe esse conteúdo com alguém...


» por Rosana BiondilloArjuna e Krishna

A Bhagavad Gita é uma obra de incomensurável valor, amplamente admirada por sua vasta e profunda complexidade. Os grandes temas estão aí­ retratados e as angústias e sofrimentos humanos se mostram por inteiro. Mas há também um outro fator extraordinariamente essencial: a saí­da para essas angústias e dores também é aí­ mostrada, pois a Gita é certeira ao declarar que para o inevitável sofrimento há uma solução.

A melodia do coração

Krishna é o Grande Senhor do Yoga que tem em Arjuna seu dileto discí­pulo. Ao tocar sua flauta melodiosa, Krishna produz uma música que arrebata os corações de todos que a ouvem. Sua melodia é a melodia do coração. E é essa também a melodia da imensa Bhagavad Gita – a Canção do Divino Mestre, onde Krishna instrui pela linguagem do coração.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Schopenhauer e a filosofia dos Vedas

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Arthur Schopenhauer (1788 - 1860)
» por Goura Nataraj Das (Jorge Brand)

A conexão do filósofo alemão Arthur Schopenhauer (1788 – 1860) com as escolas filosóficas ligadas aos Vedas, milenares escrituras sânscritas, é um dado irrefutável, seja pelas numerosas citações em seus escritos, ou seja pela influência que os conceitos ontológicos e metafí­sicos dos sábios vêdicos podem ter produzido em seu próprio sistema.

Também podemos basear nosso argumento no próprio nome dado pelo filósofo ao seu cão: Atma.

A distinção realizada por Kant entre a coisa-em-si (numenon) e o que se mostra (phainomenon) é um dos pontos de partida para a filosofia de Schopenhauer.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...