Asana é diversão?

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Um palhaço imitando uma postura (asana) de Yoga

Um palhaço imitando uma postura (asana) de Yoga

» por Pedro Kupfer (1966-), do yoga.pro.br

Estava ontem lendo um livro de Yoga escrito por um dos mais famosos yogis estadunidenses, que ensina um método criado por ele próprio aqui no Ocidente. Embora tente me manter aberto, tendo a desconfiar das formas de Yoga nascidas fora do berço, porque a possibilidade de viralatizar a prática aumenta muito. No final do capítulo sobre asana (a prática física do Yoga), uma frase chamou minha atenção: put on some inspiring music, and have fun!, que significa: ponha uma música inspiradora [para tocar durante a prática], e divirta-se! (To have fun traduz-se como “divertir-se”).

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Introdução do livro Deus investe em você

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Capa do livro Deus investe em você, do Professor Hermógenes.

Capa do livro Deus investe em você, do Professor Hermógenes.

» por Professor Hermógenes (1921-2015)

Este livro é mais uma tentativa de estimular pensamento, reflexão e esforço que possam viabilizar a libertação d’Aquilo que, dentro de cada pessoa, cintila como faísca do Supremo Sol, mas que, envolto nos densos véus opacos de todas as manifestações do egoísmo, é como se não existisse.

Mas existe mesmo, pois é a própria Vida.

Aprendi e tenho certeza: dentro de cada ser humano, o altar de Deus está iluminado pelo Amor, e é reino de pureza e luz, de liberdade e poder, de paz e perfeição.

Sei – e você também sabe – que todo esse tesouro está como que enterrado, e sem vez. É como se não existisse.

O que vemos em cada um, e na sociedade como um todo, é uma espantosa pandemia de dor, uma onda incontida de destruição, uma avalanche de perversão, uma aflitiva onipresença do conflito e do desespero.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Introdução do livro Mergulho na Paz

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Capa do livro Mergulho na Paz» por José Hermógenes (1921-)

Sei muito bem do drama dos pássaros,
a disputar audiência
com os grandes ruí­dos do tráfego.

Agradecimento

As primeiras edições foram êxito de livraria. Foram consumidas. A sociedade de consumo aprovou-as! Como pode ter acontecido, se não fiz concessões, não adocei a pí­lula e fiz frontal e claramente as contestações que supus necessárias?!

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...