Ayurveda, a ciência da vida

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

» por Camila Reitz
Shakti Yantra
“Não há fim no aprendizado do Ayurveda.
Você deve dedicar-se cuidadosa e constantemente a ele.
Você deve aumentar a sua sabedoria aprendendo de outrem sem ciúmes.
O sábio olha todo mundo como seu mestre.
O ignorante considera todo mundo como seu inimigo.”
Charaka Samhita


Observando o Universo, podemos dizer que tudo o que existe é único, não existindo nada igual a nada. Mesmo que duas estrelas pareçam iguais, elas não são, pois uma é uma e outra é outra. Essa é a grande diferença de visão entre a medicina “tradicional” e o Ayurveda, a ciência da vida. O Ayurveda trata cada indivíduo como um ser único.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Jñana Yoga, a sabedoria que liberta

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

» por José Hermógenes (1921-)

Sri Shankara (788-820 d.C.) e discípulosE conhecereis a Verdade, e a Verdade vos libertará.
João, 8:32


A alienante ignorância diz: “Deus é Divino, e eu, humano; Deus é Perfeição, e eu, pecado; Deus é Luz, e eu, sombra; Deus é Liberdade, e eu, servidão; Deus é Paz, e eu, conflito; Deus é Unidade, e eu, pedacinhos desarmônicos; Deus é Bem-Aventurança, e eu, sofrimento; Deus é Opulência, e eu, pobreza; Deus é Plenitude, e eu, vazio… Deus é grande demais. Deus está infinitamente fora de meu alcance…”

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Entrevista com Gloria Arieira no eYoga.com.br

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Conheça a história da estudiosa, os segredos de sua viagem à Índia e o amor pelo que é védico.

Gloria Arieira e Marie Furlanetti em Teresópolis (RJ) » julho de 2008» por Thays Biasetti

Uma das mais respeitadas estudiosas dos Vedas e tradutora de sânscrito no Brasil, Gloria Arieira largou sua vida no país para viver quatro anos na Índia e estudar com Svami Dayananda, seu mestre. Desde seu retorno, dedica-se a promover o Vedanta e o sânscrito no Brasil e na Argentina, além do trabalho de tradução para o português de textos em sânscrito. Confira o bate-papo com a estudiosa sobre sua vida, a viagem à Índia e a paixão pela cultura védica.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Acharya

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Śankara e discí­pulospor Gloria Arieira

A palavra sânscrita acharya é geralmente traduzida por “professor” ou “mestre”. Frequentemente é acrescentada ao nome de uma pessoa, denotando respeito, como no caso de Śankaracharya.

Acharya deriva da raiz car, que significa “seguir” ou “fazer com que outros sigam”. A esta raiz vem prefixado a, significando “completamente ou totalmente”, e, no final, acrescenta-se o afixo nominal de agente nyatya, que quer dizer “aquele que”. Esses elementos juntos formam a palavra acharya, cujo significado é “aquele que segue as escrituras (dharma) completamente” e/ou “aquele que leva os outros a segui-las”. Assim, a palavra implica em mais do que a mera tradução “professor”; significa também aquele que segue o que ensina. Por aí­ se vê que há dois aspectos básicos do significado de acharya: por um lado, ele é aquele que ensina; por outro, é o exemplo daquilo que ensina.

Esse duplo aspecto do significado é devido ao assunto ensinado. Um acharya de Vedanta tenta fazer o aluno ver a verdade de si mesmo através do uso das escrituras. Se o próprio professor não for capaz de ver a verdade, suas palavras nada mais serão do que mera repetição das palavras das escrituras. Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...