Benefícios de navasana, a postura do barco, segundo Lino Miele

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Navasana, a postura do barco, em desenho por John Scott

Navasana, a postura do barco, em desenho por John Scott


» por Lino Miele

Navasana (postura do barco) é benéfico para o fortalecimento da medula espinhal (Vina-Danda), do reto (Gudalana) e dos quadris.

Os músculos abdominais também são tonificados, ajudando a aumentar a estimulação digestiva.

Os intestinos são estimulados a desenvolver uma peristalse vigorosa e a liberar gases excessivos, graças ao aumento do fogo digestivo (Agni).

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Benefícios de prasarita padottanasana, segundo Lino Miele

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Prasarita padottanasana D, em desenho por John Scott

Prasarita padottanasana D, em desenho por John Scott

» por Lino Miele

Este grupo de asanas, prasarita padottanasana (postura de alongamento com os pés separados) A, B, C e D, reduz o acúmulo de depósitos de gordura ao redor da cintura e aumenta e tonifica os músculos das pernas e das costas.

Os órgãos situados abaixo do umbigo (madra) são purificados, e quando a cabeça se inclina para baixo da cintura dessa maneira, o fogo interno (agni) purifica eficazmente os intestinos e o reto/ânus.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Hatha Yoga, uma ginástica…

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Professor Hermógenes em padmasirshasana na década de 1960

Professor Hermógenes em padmasirshasana na década de 1960

» por José Hermógenes (1921-)

Praticar ginástica é cada dia mais necessário, principalmente àqueles que vivem numa grande cidade, desempenhando ocupações sedentárias. As pessoas vivem em regime de sobrecarga para a mente, provocada por preocupações e problemas de toda espécie, desde a falta de empregadas domésticas até a iminência de um conflito nuclear, desde a dificuldade de transporte até a alta incessante do custo de vida… Por outro lado, há também a sobrecarga para o pobre organismo (nervos, músculos…), porque é preciso trabalhar em mais de um emprego a fim de não sucumbir às condições aflitivas do orçamento. O excessivo desgaste físico e mental conduz o homem a encher a casa de quinquilharias que a técnica fabrica para dar-lhe mais comodidade à vida, e também o leva a correr à caça de múltiplos divertimentos excitantes. As ocupações rotineiras e sedentárias o fadigam. A efervescência político-social o neurotiza. As comodidades o amolecem. Os divertimentos quase sempre o fatigam. Raramente consegue o homem moderno repousar e recuperar-se. Isso é coisa que somente durante as férias anuais poucos conseguem.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...