Modos e meios

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Arjuna ajoelhado diante de Krishna» por José Hermógenes (1921-)

O yogi, dessa maneira, com a mente controlada, une-se ao Atman
e obtém a paz que culmina em
Nirvana, a paz que existe em Mim.
Bhagavad Gita, VI:15


Há modos diferentes para se vencer as distâncias na estrada para Deus.

Se o que nos afasta de Deus e nos vincula ao mundo é nosso imperfeito amar ou nossa incapacidade para o verdadeiro amor, nosso caminhar deve primordialmente ser um aperfeiçoamento nosso para a universalização e purificação do amor.

Na medida em que aprendermos a perder nosso eu na delí­cia de um amor cósmico e imaculado, estamos sendo libertados, curados e salvos pelo amor. E isso se chama Bhakti Yoga.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

O Yoga e o Ser

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Om
» por Tales Nunes

O Yoga, esse complexo e profundo mapa do ser humano, dá-nos diversos indicativos de como chegarmos à nossa essência, ao Ser. De acordo com os Vedas, o Ser permeia tudo, é criador e criatura ao mesmo tempo. Em nós, indicam os Vedas, esse Ser, ou essa essência universal, reside no coração: “Dentro do coração, em uma pequena cavidade, repousa o Universo.” (Mahanarayana Upanishad).

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Exercício de Vedanta

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Adi Shankaracharya (788-820 d.C.)» por José Hermógenes (1921-)

Ensina Adi Shankaracharya (788-820 d.C.), o sábio advaita, que somos, todos os seres, uma única e mesma Essência Real, e que devemos vivenciar esse postulado, pois somente a realização transformará a simples afirmação intelectual e imortal e libertadora Verdade. Quando tal ocorrer, teremos aberto a nós mesmos a porta da Unidade, que é o Absoluto Ser (Sat), Consciência Pura (Chit) e Absoluta Beatitude (Ananda). Teremos, assim, atingido o objetivo último da existência, que é realizar-nos, a nós mesmos, fundindo-nos no Todo, sumindo no Uno.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Palavras de sabedoria

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Entrevista com Sri Ramana Maharshi

Sri Ramana Maharshi (1878-1950 d.C.)Ramana Maharshi foi considerado por muitos um dos maiores sábios do nosso tempo. Viveu na Índia, de 1879 a 1950, e nele se notava total ausência de distinção entre homens e mulheres, entre castas, credos, raças e religiões, entre um príncipe e um lavrador, e entre um asceta e um pai de família. Seu sentido de igualdade ia além dos seres humanos e abrangia animais e plantas. Ele acreditava que cada criatura, desde o homem até o menor dos insetos, é manifestação do Ser Supremo, do Único Imperecível.

Ramana Maharshi nada queria de ninguém. Estava inteiramente satisfeito com a plenitude do Ser Supremo. De seu espírito emanava silenciosa onda magnética capaz de estimular grandes transformações e importantes descobertas interiores nos demais. Permanecia em silêncio a maior parte do tempo. Mas, às vezes, ao responder às perguntas dos visitantes, deixava entrever, também em palavras, sua sabedoria.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...