O novo momento do Yoga » entrevista com Pedro Kupfer

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Pedro KupferEsta entrevista sobre o novo momento que o Yoga está vivendo em nossa sociedade fez parte do trabalho de pesquisa da jornalista Marcela Buscato, da revista Época. Compartilhamos aqui, com nossos amigos e leitores, seções da mesma que não foram publicadas nesse semanário, esperando que gostem e desfrutem. A reportagem da Época, originalmente publicada em 31 de janeiro de 2011, pode ser lida em www.epoca.com.br.

Marcela Buscato: Depois de ler alguns livros e conversar com alguns profissionais, percebi que o Yoga parece viver um novo momento, e está sendo redescoberto como uma prática para quem quer buscar o equilíbrio, não necessariamente seguindo toda a filosofia da religião.

Pedro Kupfer: Em verdade, essa é outra leitura do Yoga, um pouco menos rasa, do que a visão que se tinha no meio da década de 1990, quando as academias de ginástica foram invadidas pela versão mais “física” do Yoga.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Aqui e agora » Robert Broughton fala sobre a consciência do momento presente

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

» por Renata Reif

Robert BroughtonAssim que a entrevista começou, senti que havia algo no ar, que era possível identificar, porém difí­cil de codificar. A sí­ntese de seus ensinamentos é simples.

Meditação é permitir que os pensamentos passem pela mente naturalmente, como as nuvens no céu. Para conseguir esse controle, escolha um lugar que você possa ficar 15 minutos parado. Silêncio absoluto não é necessário, mas opte pelo mais quieto e tranquilo que conseguir. Sente em uma posição que garante que você não vai sentir desconforto, mas sempre alerta. Deitar não é recomendado porque é mais fácil de adormecer. Mantenha espinha ereta. As costas podem ficar apoiadas numa cadeira, ou contra a parede. Mas é sempre preferível manter a postura sem apoio.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

O agora tem um poder indescrití­vel » entrevista com Robert Broughton

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Robert Broughton» por Rose Mary Bezerra

Não existe nada de errado em sofrer. É através do sofrer que cada um se volta e olha para dentro de si. O estado natural do sersatisfação, contentamento, bem-estar e paz – está sempre com cada um, na presença de cada momento. O esquecimento disso nos retira do agora. Foi o que descobriu o australiano Robert Broughton, músico que largou o rock para trilhar um caminho espiritual, virou vendedor e descobriu o poder de estar presente. Ele esteve em Fortaleza nos dias 5 a 7 de dezembro de 2008 ministrando o workshop O Poder Além da Mente. Leia aqui a entrevista concedida ao suplemento Viva do jornal Diário do Nordeste por e-mail.

Rose – Poderia nos esclarecer por que o agora tem tanto poder?

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...