Uma luz no fim do tubo » documentário sobre o yogi Figue Diel

Compartilhe esse conteúdo com alguém...



Uma luz no fim do tubo mostra a vida do yogi Elias “Figue” Diel (1976-), que era uma promessa do surfe no final dos anos 80 e teve essa trajetória interrompida após um acidente de carro em 1992, aos 16 anos, que o deixou cego. No Yoga buscou o desapego ao drama e em 2009 voltou a surfar, impressionando a todos. Imagens e depoimentos de amigos revelam a emoção de surfar junto com o Figue e a lição de vida que ele traz.
Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Nirvana Shatkam » Intensivo de Yoga com Pedro Kupfer em Fortaleza

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Nirvana Shatkam (Seis Estrofes da Iluminação)
Curso Intensivo de Yoga em Fortaleza com Pedro Kupfer, de Mariscal (SC)
2, 3 e 4 de setembro de 2011, sexta, sábado e domingo, no AR+ZEN

Adi Shankaracharya (788-820 d.C.)Este curso combina, de maneira equilibrada, prática e estudo. O nome Nirvana Shatkam significa, em sânscrito, “Seis Estrofes da Iluminação”. Em apenas 24 versos, o autor desse texto resume os dilemas que enfrentamos no cotidiano e nos oferece as soluções para cada uma dessas charadas. A parte prática matinal, que inclui asana, pranayama, shatkarma, mantra e meditação, abordará essas técnicas à luz do Hatha Yoga tradicional. O sânscrito desse texto é muito simples e acessível, o que torna o poema de fácil recitação e memorização. Não obstante essa simplicidade da linguagem, o significado é profundo e potencialmente transformador.

Adi Shankaracharya (788-820 d.C.) é uma das grandes referências da tradição védica, um elo especial nessa corrente viva de transmissão do autoconhecimento, chamada parampara, que foi transmitida de professor para estudante ao longo dos milênios, e que desvela a natureza real do ser humano, mostrando-o como alguém intrinsecamente livre de limitações e sofrimento.

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Tantra + Vedanta = Hatha Yoga?

Compartilhe esse conteúdo com alguém...

Shiva e Parvati
» por Pedro Kupfer

Com frequência, estamos acostumados a ver o Vedanta e o Tantra como ensinamentos conflitantes e mutuamente excludentes. O que não paramos para pensar é que essas duas escolas possam ter muito mais em comum do que imaginamos.

Ainda, para além dos pontos em comum que possamos encontrar entre ambas escolas, tampouco imaginamos, desde a nossa perspectiva limitada pelas etiquetas que em tudo colocamos, que alguém possa ter feito uma síntese entre essas duas grandes vias de conhecimento. E, pior ainda para nós, que essa síntese atenda pelo nome de Hatha Yoga!

Veja MAIS »

Compartilhe esse conteúdo com alguém...